Londres
7 °C

Depois do sucesso do pré-carnaval em Londres, Ebano UK se torna representante do Ilê Aiyê

|


Ebano Ile ayie

Foto Divulgação EBANO UK

(LONDRES - Brixton) Por Cristiane Lebelem


A notícia foi divulgada oficialmente pelas redes sociais da Ebano e do Ilê Aiyê, em Salvador, no final de março. A promessa é que com esta parceria a Ebano vá trazer a Europa o tradicional e respeitadíssimo bloco afro e associação cultural – Ilê Aiyê, em toda sua essência negra.


Depois de todo o empenho para produzir o pré-carnaval com um show fenomenal de Xande de Pilares, em fevereiro, a direção da Ebano UK pode dizer que 2019 já está rendendo bons frutos e começou bem.


Os diretores estiveram em Salvador para o carnaval do Brasil, e foram pretigiar o defile do “Mais Belo dos Belos”, o Ilê Aiyê, que este ano completou 45 anos sem perder um carnaval, e logo surgiu a ideia de convidar o grupo para pisar em solo britânico com a possibilidade de levar o seu colorido, e alegria para o carnaval de Notting Hill, na capital inglesa.


A notícia foi guardada em segredo até o “Dia Internacional de Combate à Descriminação Racial”, 21 de março, quando a Ebano através de um vídeo especialmente produzido com Vovô – o presidente do Ilê Aiyê – foi divulgado falando da parceiria internacional.

A Ebano se torna a agente de representação e gestora de contratação internacional do Ilê Aiyê. “É com imensa alegria e orgulho que compartilhamos essa novidade com nosso público em Londres, estamos ansiosos para colocar os pés em Londres para mostrar toda a importância deste grupo, não só para o Brasil, mas para a cultura negra do mundo todo”, revela Dery Santana, diretor da Ebano. E diante da visita dos conterrâneos, Antonio Carlos, o Vovô, se sentiu prestigiado. “Estou muito otimista com o contrato com a Ebano, porque sabemos que esta parceria trará bons frutos”, afirmou.


O Ilê Aiyê foi fundado na década de 70, no bairro da Liberdade – no Curuzu, essencialmente formado por negros da periferia que não eram aceitos pelos blocos tradicionais da época de trio do carnaval. Esses jovens resolveram fazer o bloco deles, inpirados nos negros norte-americanos e nas referências da África.


E tudo começou com uma conversa informal entre Antonio Carlos (Vovô) e outro amigo, o Atonilto. Vovô resolveu levar a ideia para sua mãe dona Ilda Jitolu, que abraçou a proposta e apoiou o seu filho. Surgia então em Salvador o bloco afro do Ilê Aiyê, com uma proposta autêntica e diferente de qualquer outra já vista no carnaval de Salvador e do Brasil.


Dois anos depois a instuituição resolveu criar o concurso para eleger a rainha do bloco afro, que na década de 80 receberia o nome de Deusa do Ebano. Hoje esse concurso tem um significado imensurável para as mulheres negras, pois vem ajudando na autoestima e e na autoafirmação da mulher negra.

Mais tarde, dona Ilda sugeriu que fossem feitos cursos e projetos socais para as crianças do local, e atualmente, além de um bloco carnavalesco, o Ilê Aiyê é uma instituição que oferece suporte educacional e de formação, capaz de ajudar na sustentação de políticas afirmativas, e ainda influencia no empoderamento da população negra local, brasileira, já se sabe tem uma influência também mundial.

Diversas celebridades como a modelo Naomi Campbell, o cineasta Spik Lee, entre outros artistas já participaram do carnaval pelo bloco Ilê Aiyê. Uma festa que acontece nos sábados de carnaval no bairro da Liberdade - na sede do Ilê Ayiê na Senzala do Barro Preto, no Curuzu, em Salvador.


Para o Vovô, este projeto é muito interessante, porque apesar do grupo já ter tido alguma experiência internacional, esta relação com a Ebano será uma forma de reunir pessoas de todo o mundo para os workshops, palestras e outras atividades com o objetivo de expandir a cultura e consciência negra. “Isto abre novas perspectivas, porque somos uma entidade que combate todo tipo de discriminação pelo mundo”, reitera.


Para acompanhar os shows produzidos pela Ebano e conhecer mais sobre a cultura brasileira visite www.ebanouk.com

Nenhum comentário

Deixe seu comentário